“Foi um motim de consumidores excluídos” – Londres por Zygmunt Bauman


Impressionante como a grande mídia nacional insiste em tentar salvar a pele do governo inglês. Repetidas tentativas de desqualificar os revoltosos ingleses em detrimento de discutir ou expor os verdadeiros estopins da revolta vão criando cada vez mais um cenário que justifica medida afirmativas, autoritárias e fascistas. A bola da vez foi o teórico líquido Zygmunt Bauman, em entrevista ao Globo. Entre certo e errado o que fica é um discurso “fika fraw mafrein… ssaparada vai passar”. E diz o polaco: “Qualquer que seja a explicação dada por esses meninos e meninas para a mídia, o fato é que queimar e saquear lojas não é uma tentativa de mudar a realidade social.” Será? “Eles não se rebelaram contra o consumismo, e sim fizeram uma tentativa atabalhoada de se juntar ao processo”. Talvez eles estejam certos, Pan Bauman. Basta lembrar que desde Mrs. Tatcher que assistimos a rainha desfilar incólume com suas aberrações… Confere integral

Publicado em 16/08/2011, em Notícias, Variedade e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: