Arquivos do Blog

Os 40 anos do Led IV…

Um dos mais importantes álbuns da história do rock se torna quarentão hoje. O álbum sem nome, ou ZoSo, ou Fourth Album, ou Four Symbols, ou Hermit ou apenas Led IV para os íntimos é ainda hoje um dos mais vendidos no mundo, está no Rock n’ Roll Hall of Fame e contém o clássico mais desgastado dos violões inexperientes: Stairway to Heaven.
Dá uma conferida lá no Move That Jukebox que tá rolando um faixa-a-faixa do velho Zeppelin.
Aí embaixo tem um Led meio torcido feito pelo Pretty Lights, tem mais do que apenas o Led IV, mas fica aí a homenagem… pra ver como ainda hoje rola um Led em qualquer pista.

Is This Indie: A homenagem brazuca ao debut do Strokes

Tratando de homenagens, 2011 foi o ano das pedradas. Quem se deu ao desgosto de ouvir o tributo ao Nervermind deve ter sofrido. A bomba da Stereogum com o próprio Is This It foi de doer. Mas eis que a galera do Rock n’Beats salvou a pátria e alimentou as esperanças nessa de cover-celebração. Quatorze bandas mandaram suas versões e algumas são verdadeiras pérolas. Tem lá seus altos e baixos mas, de certeza, botaram os gringos nas havaianas legítimas. Começa pegando leve mas vai às inspirações brilhantes de Cícero com Barely Legal e a batera à la Iggy da Last Nite do Vespas Mandarinas. Hard to Explain dá a cara pra bater na segunda década dos anos 2000 com Volantes. A bônus da Banda Uó, Rosa, é a cereja do bolo.
Vai nessa, curte o Feice do Rock n’ Beats e ouve tudo. Mas eu não resisti… dei uma sacaneada básica nos caras… baixa aqui.

E o Banksy deu as caras no @Occupy London…

Tão dizendo que o Monopoly falido aí é do cara…

Já ouviu o disco novo do St. Vincent?

A Annie Clark gosta de me sacanear. Esperei até agora por este disco, ele tá e eu não sei o que dizer. Mas sabe aquela história de um disco que vai melhorando comas audições? Se pá Strange Mercy entra nessa. Mas Cruel e Dilettante vão te pegar de jeito, aposte. Eu me arriscaria a tocar essa guitarra amalucada de Cruel numa pista indie de sexta à noite, Ô. Baixe aê, dê algumas chances pra menina. Dá pra ouvir o stream no site também. Mas aí embaixo tem uma versão de Cruel totalmente dilacerada, olha que foda!

E o novo filme do Terrence Malick, hein?!

The Tree of Life Então, quem já assistiu A Árvore da Vida? Bah, que filme… Rendeu a Palma de Cannes ao Malick e se pá não foi à toa. Vi por aí alguém se perguntando sobre o que trata o filme. Eis a questã. Um filme sobre tudo? Já consideram uma obra prima, de fato o filme é lindo, mesmo. Há tempos eu não assistia algo tão poético e com um tempo tão próprio e singular. Malick devolve algo que eu, particularmente, sentia falta no cinema. Seus sussurros melancólicos levam a uma narrativa visual lá do tempo d’A Cor da Romã. Ha quem diga que as referências ao 2001 são claras, não sei. Só sei que o filme vale pelo prazer de assistir. É, de verdade, emocionante… TORRENT + LEGENDA

Pra começar o dia quente…

… e cedo! Vai lá Malkmus!

Von Trier e a Melancholia: mais uma trilogia?

Vi a última pira do Von Trier esse fim de semana. A única coisa que consigo explicar é que tive a mesma sensação ao fim Anticristo. O Carnissa deu a dica e eu comprei, será uma nova trilogia? Enfim, mais uma vez o cara nos serviu uma sopa dinamarquesa de referências. De Ofelia à Isolda, passando por Velázquez, Wagner, Dogma, Tarkovsky… numa das atmosferas mais íntimas que ele já fez. Me pareceu o próprio Trier em luta contra(?) Melancholia. Entre o azul e o amarelo, um menino em quarto crescente. Pega aê o torrent e a legenda e vê qualé. TORRENT + LEGENDA

Por falar em @OccupyWallStreet…

Estão convocando uma manifestação mundial, em massa e pra amanhã, o @OccupyEverywhere. É o #globalrevolution ou #GlobalMassProtest, querem transformar o 15 de outubro em uma data histórica. E aí? Vamo nessa? Só fico com uma dúvida: o que a gente vai reivindicar lá, mesmo? Devolvo a pertinência do discurso do Zizek em NY, você tem tinta vermelha aí? Assista o vídeo no Youtube e siga as hashtags, endereços, perfis e notas do Feice para acompanhar a parada. Só tenho uma certeza: ficar parado não dá mais!

Steve Jobs 1955-2011

Steve Jobs 1955-2011 Morre o cara que pariu uma nova era, sem exagero.

[Dica] Você precisa ouvir o marginalS

marginalS É simples assim: curte o Feice dos caras, passa no MySpace para ouvir as faixas mais antigas, algumas em parceria com Thomas Rohrer, ou baixa direto aqui pra ouvir o lançamento, álbum sem nome. É isso, não adianta explicar, deixa som o rolar, de preferência, no talo. Essa cena instrumental brasileira tá rendendo muito! PS.: Se o som já estiver alto, aumenta mais um poquinho pra ouvir parte 1, parte 4. Segue aí um aperitivo…

%d blogueiros gostam disto: