Arquivos do Blog

Porque hoje a gente derrete…

WP-AtomHeartMother-Back-768x1024

Que CALOOOR!!!
Bom dia… ou não!
Acordei com desejo desse disco hoje. Bóra matar a saudade de uma das melhores uniões entre o clássico e o folk que o rock já viu…

Pousando na lua ao som de Pink Floyd…

Há alguns dias a mais sofisticada e hypada sonda terrena passeia por Marte e o primeiro humano a pisar na lua deu adeus ao mundo cruel – e o fim do mundo está a apenas quatro meses – me peguei (adoro essa expressão) pensando no quanto as coisas andam sem graça na TV. Mas a já TV já foi mais legal, pelo menos a britânica, uns quarenta anos atrás. Em 20 de julho de 1969, enquanto a Apolo 11 alunava a quase 400.000Km daqui e Neil Armstrong dava um grande passo para a humanidade, a BBC transmitia a saga tecnológica da vitória yankee de uma das batalhas mais simbólicas da guerra fria, rolando Pink Floyd na trilha.
Andar na lua é sonho de qualquer chapado (ou realidade, vai saber). E naquele dia nas terras da rainha, sob a batuta de Syd Barrett – o que deixa a trip ainda mais complexa – os súditos de Mr.Bean flanaram pelo espaço ao som de “Moonhead”. A trilha de pouco mais de cinco minutos ficou no repeat durante toda a peripécia astronômica e pra complicar mais as coisas essa faixa pode ser encontrada em alguns bootlegs sob a alcunha de “The Mars Trip”. Isso tudo há três meses da estréia de Monthy Python Fliyng Circus.
Tá vendo, a TV já foi um lugar legal.
Alguém aí sabe a previsão para o homem pisar em Marte?

[Mashup de sexta] We dont need no Stayin Alive

Cara, 2011 já é o ano dos mashups. E aí, vai um Bee Gees cozido com Pink Floyd! Massa! Pira do WaxAudio.

Now, it’s perfect! A melhor capa de disco da história do rock.

Otro ladrillo en la pared…

Nessa vibe de revival, relançamento, reedição, ressurreição do Pink Floyd… essa foi la mejor!

The Dark Side of the Oz

Acredito que todo mundo saiba da lenda, mas pra quem ainda não viu, não sabia ou é tão incompetente quanto eu e nunca conseguiu sincronizar áudio e vídeo, Bryan Pugh deu uma forcinha lá no vimeo… assiste aê! Uma hora e quarenta de uma pira doooooce…

Momento saudosismo…

Confesso que achei isso bonito bragaray…

Confissão II: David Gilmour já foi meu guitarrista favorito. Mas aí apareceram Lee Ranaldo, Thurston Moore e agora a história é outra.

%d blogueiros gostam disto: