>A queridinha do momento

>

Aos treze anos ela gravou um disco composto pelo pai, Serge Gainsbourg. Aos dezesseis ganhou o prêmio Cesar de atriz promissora pela interpretação em La petite voleuse. Em 2005 arrancou de Todd Haynes o elogio: “Eu nunca quis tanto ser heterossexual”, após ser dirigida por ele em I’m not there. Em 2009 arrancou as poltronas de Cannes com Antichrist, de Lars Von Trier e agora terá um disco produzido pelo Beck. O que ela tem? Não sei. O fato é que ela encanta. Seu segundo disco, prometido para o início de 2010, vem com boa produção e bom conteúdo. Pelo menos é o que indica a faixa título do disc disponibilizada em seu My Space, IRM e o vídeo de uma segunda música disponibilizada no canal videotheque de Beck, Heaven Can Wait. Indie, progressivo, experimental… um pouco de tudo com um pouco de Beck. Acredito que as apresentações já foram suficientes.

Charlotte Gainsbourg – IRM
Single / 2009
:::::

Publicado em 19/11/2009, em Coisas. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: