Arquivo da categoria: Variedade

O verdadeiro Don Draper?

Captura de Tela 2015-04-27 às 19.31.32

Uma das melhores séries que eu já vi está chegando ao fim. Mad Men tá nas finaleiras e apontando o fundo do poço na saga de Don Draper. Uma mistura de decadência e glória de um self made man da Madison Avenue dos anos 60. Charmoso, rico, publicitário genial, alcoólatra e completamente perdido num mundo inventado por ele mesmo. Um dos melhores personagens já criados para a TV.
Mas eis que a VICE achou um cara que pode ser Draper em carne e osso, George Lois. O cara que transformou empresas como Xerox e Tommy Hilfiger em nomes de sucesso. Responsável pelo design de 92 capas célebres da Esquire e uma figura tão controversa quanto o paralelo ficcional.

O ônibus surreal de Paul Kirchner

The BUS

Entre 1979 e 1985 o quadrinista Paul Kirchner assinou na histórica Heavy Metal Magazine, uma tira quinzenal, the bus, assim, meticulosamente em minúsculas. Um passageiro recorrente cotidianamente toma seu ônibus e alimenta itinerários absurdos, repleto de indecisões existenciais em cenários que parecem as cenas de MC Escher com roteiros que caberiam como episódios do Twilight Zone.
Ao todo, são 73 tiras que já foram reunidas em livro e agora a editora francesa Tanibis promete uma nova série, ainda sem data de lançamento. Confere algumas aí embaixo e o livro todo tá aqui!

stageset_bus_234982342

jail_bus_203984171

cat_bus_2304923842

Taking the piss: o quadrinho do Banksy

banksy

Em 2005 Bansky lançou um livro, Cut It Out. Entre textos, trampos e fotos, havia um manifesto contra a publicidade ganhou notoriedade.
Essa semana, a galera do Zen Pencils, que faz quadrinhos com frases celebres, catou o manifesto do Banksy e o transformou em quadrinhos e o resultado segue aí…

A tradução do manifesto segue lá embaixo e se vc quiser o livro, cata aqui!

Banksy - Zen Pencils

Há pessoas tirando onda com sua cara diariamente. Elas se metem na sua vida, dão um golpe baixo e logo desaparecem. Elas te espreitam de cima de edifícios altos, fazendo com que você se sinta pequeno. Elas te provocam dentro do ônibus, insinuando que você não é suficientemente sexy e que toda diversão está rolando em outro lugar. Elas estão na televisão, fazendo sua namorada se sentir insegura com suas imperfeições. Elas têm acesso à mais sofisticada tecnologia que o mundo já viu e te intimidam com isso. São os “Anunciantes” e estão rindo de você.

Você, contudo, é proibido de tocá-los. Marcas registradas, direitos de propriedade intelectual e leis de copyright significam que anunciantes maldosos podem dizer o que quiserem, onde quiserem, com total impunidade.

Que se fodam. Qualquer anúncio em espaço público, que não dê a você a opção de vê-lo ou não vê-lo, lhe pertence. É todo seu, para pegar, reorganizar e reutilizar. Você pode fazer o que quiser com ele. Pedir permissão é como pedir para guardar uma pedra que alguém acabou de jogar na sua cabeça.

Você não deve nada às empresas. Deve menos do que nada; em especial, vocês não lhes deve gentileza alguma. Elas devem a você. Elas reorganizaram o mundo para se colocarem na sua frente. Nunca lhe pediram permissão; nem pense em lhes pedir a sua.

(tradução: Kika Serra e Francisco Corrêa)

E o novo do Aphex Twin já tá na área!!!

Captura de Tela 2014-08-20 às 09.53.35

Desde segunda-feira que a web (e a deepweb) está toda ouriçada com rumores sobre o retorno do Aphex Twin. Estacionado desde 2001, Robert D. James começou a dar pistas de o AT pode estar na área. E para nooossa alegria, Syro, o novo trampo já vazou e aqui já tá rolando nos fones… agradável surpresa até agora!
Na real, sendo de quem é… é possível que o disco de fato não tenha vazado e tenha sido liberado anonimamente pelo próprio James, que já vinha soltando pistas sobre o novo disco desde segunda. Como o link TOR que ele soltou no Twitter na segunda…

Captura de Tela 2014-08-20 às 10.02.46

O link foi reproduzido aqui http://syro2eznzea2xbpi.com, mas acessado via Tor mostra a tracklist e os BPMs de cada faixa.
Mas também teve o dirigível com a marca do Aphex Twin, que sobrevoou Londres ontem…

aphex-twin-blimp

E o stencil visto esses dias em Nova York…

aphex-twin-stencil-

Agora é ouvir pra ver qualé né?! Cataê!!!

Saudades de Braking Bad?

Caribbean-760

Pra você que seste falta, a AMC ainda mantém online o álbum da família White, saca aqui.
E tá ligado que vai rolar o Better Call Saul, né não?! Por enquanto tá marcado pra estrear em novembro e, além do próprio Saul (Bob Odenkirk), Mike Ehrmantraut (Jonathan Banks) já foi confirmado no elenco. Ah, o BetterCallSaul.com ainda está online
Mas enquanto a série chega, uns malucos aí fizeram a abertura, tal como se fosse um sitcom dos anos 90, com a claque e tudo mais…

mainheader_nosaul

better-call-saul

Um filme para Elliot Smith…

HeavenAdoresYou_ElliottSmith3

Na próxima semana vai rolar durante o Festival de Cinema de San Francisco a premiere de “Heaven Adores You”, documentário de Nicholas Rossi, sobre a vida de Elliot Smith.
Meio que o Nick Drake da minha geração, a imagem de Smith parece que se consolidou mais depois de sua estranha morte em 2003. Apesar da comparação quase inevitável, a distância entre o “River Man” de quatro décadas atrás e o “Figure 8” dos anos 90 é larga. Enquanto Drake se isolava numa depressão quase incapacitaste, Elliot amargava um olhar triste melancólica sobre uma vida excessiva e tumultuada. O doc, que foi produzido pelo Kickstarter desde 2011, promete materiais inéditos e entrevistas com amigos e a irmã de Elliot Smith.

Saca aí o teaser e depois o “Lucky Three: An Elliott Smith Portrait”, um curta com cenas do XO em estúdio, que parece render o mesmo clima…

[Filmetinho do Dia] Nem uma só palavra de amor

Captura de Tela 2014-01-13 às 19.26.11

Em 1998, depois de uma briga, Maria Teresa tentava fazer as pazes com o marido. Enrique estava longe e todas as ligações de Maria caíram na secretária eletrônica. Em 2001 o diretor argentino El Niño Rodriguez encontrou a fita com as mensagens em um mercado de pulgas e no ano passado transformou as gravações em um curta: “Ni una sola palavra de amor”.
Talvez o único found footage de verdade da história do cinema, o filme foi premiado, fez sucesso e em agosto encontraram a verdadeira Maria Teresa e seu marido Enrique. Incrível como uma história simples pode ser tão grande…
Saca aqui a entrevista com o casal.

The Priest: o encontro de Burroughs e Kurt Cobain

William Burroughs Kurt Cobain The Priest They Called Him

“Tem algo errado com aquele garoto; ele fica zangado por nada.”William S. Burroughs sobre Kurt Cobain em 1993

Em 1993, Alex Macleod, manager do Nirvana levou Kurt Cobain para conhecer William Burroughs. Reunidos fisicamente os dois conversaram por algumas horas na casa do escritor, em Lawrence, no Kansas. Mas o encontro metafísico dos dois havia acontecido um ano antes, separados por quase 3 mil km de distância.
Em setembro de 1992 Burroughs entrou num estúdio no Kansas para gravar a narração do conto “The Priest, They called him”, publicado em 1973. Dois meses depois, Kurt adicionava a trilha sonora obscura e barulhenta em Seattle. O “encontro” foi registrado num EP de edição limitada em 93.
Nenhum conto de natal jamais foi tão perturbador quanto o do padre viciado em heroína que persegue uma mala de couro no meio de junkyes, tuberculosos, mendigos, mergulhado na microfonia angustiante das canções de natal da guitarra de Kurt Cobain.

PS.: A foto da capa do release é do Gus van Sant.

tumblr_m70fl78RaR1r2onr0o1_1280

No mesmo ano a narração de Burroughs foi transformada num curta, produzido por Francis Ford Copolla.

A ficha do Bukowski no FBI

bukowski

Em 68 Bukowski tinha uma coluna em um jornal alternativo de Los Angeles, o Open City. Entre um trago, uma aventura e um texto e outro a coluna, intitulada “Notas de um velho safado”, acabou incomodando o FBI. O bureau abriu uma investigação sobre o velho safado que rendeu um relatório de 113 páginas. E o que eles descobriram? Tudo aquilo que está nas histórias do saudoso Chinaski…

Segue aqui pra ver o relatório inteiro…

005trdyfugkhjlbnmvbcvhbjnk

031srtdyfkuglhjkbhvcgfj

Banksy no Brasil?

Captura de Tela 2013-11-01 às 19.36.20

O ícone pop da arte de rua contemporânea confirmou presença no Festival Concreto, 1º Festival de Arte Urbana que rola em Fortaleza, a partir do próximo dia 15. O grafiteiro britânico, que atualmente passa uma temporada (bem produtiva) em Nova York, informou também que bancará suas passagens e hospedagem – de certo pra garantir o anonimato.
Mas Banksy deve rolar mais como uma atração paralela no festival que tem mais uma pá de gente foda, do Brasil e das gringas… Se liga aí no teaser!

%d blogueiros gostam disto: